Auto-coleta domiciliar para exame de Investigação de Paternidade
Faça você mesmo(a), no seu domicílio, com absoluta comodidade, privacidade e sigilo, a coleta de saliva/células bucais para Investigação de Paternidade.
Encaminhe o material para nós e lhe daremos o resultado em 20 dias úteis.

leia mais

 

O que é o teste de paternidade por DNA ?
Esse teste analisa o DNA, ou seja, o material que carrega toda a informação genética do indivíduo. Quando uma criança é gerada, recebe metade do material genético da mãe e a outra metade do pai. Graças à análise dessa metade que ele não recebeu de sua mãe e só pode ter recebido de seu pai, a inclusão ou exclusão da paternidade pode ser confirmada.

____________________

É necessário um pedido médico ou uma ordem judicial para fazer o teste?
Não há necessidade de pedido médico ou ordem judicial e sim um acerto entre as partes envolvidas.

____________________

Que tipo de material pode ser utilizado para a realização desse exame?
Qualquer amostra de tecido biológico pode ser utilizada, mas, normalmente o teste é realizado numa amostra de sangue ou de raspado da mucosa da boca. Isso porque são tecidos de mais fácil obtenção.

____________________

É necessário muito sangue para o teste?
Uma pequena quantidade é o suficiente.

____________________

Existe uma idade certa para a realização do teste?
O teste de paternidade pode ser feito em qualquer idade. A precisão do teste não é afetada pela idade da criança testada.

____________________

O teste pode ser feito sem a amostra de sangue da mãe ?
Sim, é possível a realização do teste apenas com o material da criança e do alegado pai. A inclusão do sangue da mãe facilita a análise do exame pois, em geral, precisamos de um menor número de sondas para garantir um índice de paternidade de, pelo menos, 99,9%.

____________________

E se o suposto pai for falecido?
Pode ser feito um estudo familiar, testando irmãos, tios, avós, etc. ou uma análise através de tecidos exumados do indivíduo. Nesse caso, a técnica de VNTR-Southern é mais adequada e lança-se mão de tantos polimorfismos de DNA quantos forem necessários para atingirmos um índice de paternidade de cerca de 99,9%.

____________________

Esse teste pode ser realizado quando a criança ainda encontra-se em gestação?
Sim, obtendo amostras do feto a partir da 12°semana de gestação por biópsia de vilosidade coriônica (uma parte da placenta que contém células do feto), ou por volta da 15ª semana de gestação com coleta de líquido amniótico, ou ainda a partir da 20ª semana de gestação por cordocentese (sangue do cordão umbilical). O exame de DNA costuma ser secundário ao de determinação de normalidade fetal (Diagnóstico Genético Pré-natal).

____________________

É necessário que as amostras sejam colhidas simultaneamente?
Não, as amostras podem ser colhidas em tempo e (ou) lugares diferentes. Porém, sempre que possível, é recomendável que as amostras sejam colhidas ao mesmo tempo, com os envolvidos presentes.

____________________


Há necessidade de apresentação de algum documento de identificação? Quais?
Sim. Na data estabelecida para a coleta e identificação das partes envolvidas na perícia, as pessoas deverão apresentar

Maiores de dezoito anos
- Original e cópia da Cédula de Identidade
- Carteira Profissional ou qualquer documento similar que contenha fotografia.

Menores de dezoito anos
- Certidão de Nascimento.

Recém-nascido, sem registro de nascimento
- Atestado de nascimento da maternidade ou apenas o depoimento materno quando esta estiver presente.

____________________

Como coletar as amostras?
È necessário apenas agendar, por telefone, a data e a hora da coleta.

____________________

Qual a confiabilidade no resultado do exame?
Nosso corpo técnico é formado por profissionais reconhecidos nacional e internacionalmente que zelam pela credibilidade conquistada em muitos anos de serviço profissional.

Além disto buscamos fornecer às partes envolvidas tranqüilidade em todo o processo de investigação laboratorial.

É por esta razão que exigimos os documentos de identidade originais com foto, cópia dos mesmos para que fiquem arquivadas junto aos protocolos de identificação que são preenchidos na presença das partes e assinados por elas e pelo perito responsável.

Registra-se ainda, através de fotos, a presença dos envolvidos e é oferecida a cada parte uma amostra do sangue coletado da(s) parte(s) contrária(s), como garantia de que o resultado emitido só poderá ter sido concluído através da análise daquela amostra de sangue, permitindo, inclusive uma contra-testagem futura sem a presença da parte contrária.

____________________

Como é feito o pagamento?
O pagamento poderá ser efetuado em dinheiro ou cheque. Consulte-nos sobre outras formas ou facilidades de pagamento.

____________________

Qual é o tempo para se ter o resultado do exame?
Cerca de 20 dias a partir do momento que todas as amostras são recebidas em nosso laboratório.

____________________

Que tipo de resultado posso receber?
Nós garantimos uma das seguintes respostas:
- que o suposto pai não é o pai biológico da criança, havendo portanto uma exclusão de paternidade;
- que o alegado pai é o pai biológico da criança com uma probabilidade acima de 99.99%, havendo portanto uma inclusão de paternidade.

____________________

Como é feita a entrega dos resultados?
Tratando-se de exame extrajudicial, no momento da coleta de material, é feito um acordo entre as partes sobre a forma de entrega dos resultados.

Tratando-se de exames judiciais, os resultados serão encaminhados, pelo próprio perito, ao juiz competente. Nesses casos as partes envolvidas somente poderão ter acesso aos resultados através dos autos.

____________________

Esses resultados têm valor legal?
Sim. A coleta e o processamento dos materiais ocorrem sob rigorosos cuidados técnicos e devidamente documentados, de forma que esses resultados são aceitos em qualquer processo legal.

____________________

Os resultados são confidenciais?
São estritamente confidenciais, somente os requerentes ou aqueles autorizados por escrito pelas partes que fizeram os testes, é que terão acesso aos resultados.

Nos casos de mandato judicial, o exame será entregue ao juiz ou ao perito judicial que nos enviou as amostras.

Voltar